sexta-feira, 22 de abril de 2016

Ugly Love - Colleen Hoover


"Quando Tate Collins conhece o piloto de avião Miles Archer, ela sabe que não é amor à primeira vista. Ela não chegaria nem a considerá-los amigos. A única coisa que Tate e Miles têm em comum é uma atração mútua inegável. Uma vez que os seus desejos são claros, eles percebem que têm o enredo perfeito: ele não quer amor, ela não tem tempo para o amor, resta apenas sexo. O acerto deles é surpreendentemente e Tate tem que atender as duas únicas regras Miles tem para ela: (1) Nunca pergunte sobre o passado; (2) Não espere um futuro. Eles acham que podem lidar com isso, mas quase imediatamente percebem que estão enganados".


¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•

Primeiro livro que leio da Colleen Hoover. Tenho que admitir que quando terminei de ler, corri para procurar outros. Sabe aquele livro que você não consegue parar de ler? É esse! O título faz juz ao livro: Ugly Love (amor feio) é sobre as batalhas internas de personagens que sofreram grandes perdas e deixaram de acreditar na felicidade. E é exatamente isso que faz do livro maravilhoso!

O livro traz a história de Tate, que é enfermeira, e vai morar com o irmão por um tempo, enquanto ela está fazendo mestrado. Na noite de sua chegada, ela encontra um homem bêbado jogado na frente da porta do apartamento de seu irmão: Miles. É dessa forma que eles se conhecem e a Tate fica logo intrigada com ele, já que nosso mocinho, apesar de ser lindo, nunca sorri e parece carregar o mundo nas costas.

Como o Miles é amigo (e vizinho) do irmão da Tate, eles passam a se ver com frequência e é assim que ela descobre que ele não se envolve com ninguém há seis anos (não se envolve mesmo! Nem beijo na boca). Só que a atração entre eles é gigantesca e eles acabam se envolvendo, mas não antes de Miles estabelecer duas regras: Não pergunte sobre o meu passado e não espere um futuro juntos.

Apesar de concordar com as regras, eu acho que lá no fundo, Tate esperava que com o tempo Miles fosse se envolvendo e terminasse dando uma chance aos dois, que começam a desenvolver uma amizade, riem e se divertem juntos. Ele começa a dar sinais de que o relacionamento deles está progredindo e de que ele está se apaixonando por ela, mas em seguida se fecha totalmente. Dá raiva, sério!  :-p

O livro é contado a partir dois pontos de vista: sob a visão da Tate, no presente; e sob a visão do Miles, nos mostrando o que aconteceu no passado dele. O livro fez tanto sucesso que vai virar filme! Quem quiser, dá uma olhadinha aqui no trailer.

Só tenho uma crítica a fazer sobre o livro. Collen Hoover gasta boa parte do livro construindo as dores dos personagens (o que é ótimo), mas na hora de resolver os problemas, tudo é feito muito rápido. Em cinco páginas tudo se resolve. Fiquei um pouco frustrada nesse ponto, mas ainda assim vale a leitura!

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Série I-Team 02 - Hard Evidence (Pamela Clare)


"Após o assassinato de uma adolescente, um homem misterioso em uma jaqueta de couro preta foi visto à espreita perto da cena do crime. A repórter investigativa Tessa Novak imagina-o como culpado ... aquele homem era Julian Darcangelo, um agente disfarçado do FBI que trabalha com a polícia de Denver. Ele está fechando a trilha de um traficante e assassino desumano e as acusações de Tessa podem por tudo a perder, e ele a quer fora da investigação.

Mas, assim como Tessa fez de Julian um alvo de interesse, ela também se tornou um alvo do assassino. E, como eles são forçados a confiar um no outro, a atração física entre eles é tão urgente e intensa quanto a ameaça de um assassino cruel que quer ver os dois mortos ...”.

¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•

01. Extreme Exposure – Kara e Reece
02. Hard Evidence – Tessa e Julian
03.Unlawful Contact – Sophie e Marc
04. Naked Edge – Katherine e Gabriel
05. Breaking Point – Natalie e Zach
06.Striking Distance – Laura e Javier
07. Seduction Game – não lançado

Primeira frase do livro: “Café era a heroína de Tessa Novak”.

Segundo livro da série I-team, e a autora consegue manter o mesmo nível do primeiro.

Confesso que desde o finalzinho de “Extreme Exposure“, que eu tava curiosa para ler a história da Tess e não me decepcionei. Diferente do primeiro livro, nossos mocinhos só começam a interagir depois do primeiro terço do livro, o que pode dar a impressão de que a história é mais morna, mais parada, mas não se engane, pq ela vai pegar fogo!

Como a gente já sabe, I-Team é a abreviação usada para se referir ao “Time de investigação“, um grupo de repórteres investigativas que trabalha no jornal Denver Independent. A Tess acaba presenciando o assassinato de uma garota de origem hispânica num posto de gasolina e, por conta disso, corre atrás de todas as informações sobre o caso, numa tentativa de escrever uma boa história e de honrar a “memória“ da menina. Só que no meio do caminho, estava Julian Darcangelo, nosso mocinho, um agente especial que trabalha disfarçado para tentar capturar um chefão da máfia russa, envolvido com tráfico de meninas e mulheres. Sim, o tema é forte, mas é tratado, no livro, de forma leve.

A química entre Julian e Tess é muito boa, mas ele tem um passado que faz com que ele não se ache merecedor de felicidade L ... claro que por conta disso, ele nem cogita ter um relacionamento sério (com ninguém!). O livro voa e a gente vai se envolvendo não só com os mocinhos, mas com a investigação policial que se desenvolve em segundo plano.


Vale a leitura!

sexta-feira, 25 de março de 2016

Série Sign of Love 01 - Leo (Mia Sheridan)


"Evie e Léo se conheceram em um orfanato, quando crianças, e criaram um forte laço de amizade. À medida que cresciam, esse vínculo se tornou o amor e eles prometeram construir uma vida juntos quando completassem 18 anos. Quando Léo inesperadamente é adotado, já adolescente, e se muda para outra cidade, ele promete a Evie que manterá contato com ela assim que ele chega lá e voltará para ela em poucos anos. Ela nunca teve notícias dele novamente.

Oito anos depois, apesar de todas as probabilidades negativas, Evie construiu uma vida para si mesma. Então, um homem aparece do nada, alegando que Léo o mandou para verificar se ela está bem. A atração entre eles é inegável, mas ela deve confiar neste estranho? Ou ele está mantendo um segredo sobre a sua real conexão com Léo e por que Léo desapareceu há tantos anos?”.

¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•

01. Leo (Leão)
02. Leo’s chance
03. Stinger (Escorpião)
04. Archer’s voice (Sagitário)
05. Becoming Calder (Aquário)
06. Finding Eden (Aquário parte 2)
07. Kyland (ainda não lançado)

O primeiro livro da autora, Mia Sheridan, com certeza me deixou com vontade de ler os outros. Ela nos traz a história de Evie e Léo, duas crianças que cresceram juntas num orfanato e se ajudaram mutuamente a superar as dificuldades. Essa relação de amizade aos poucos vai se transformando num amor puro e doce.

Aos quinze anos Léo acaba sendo adotado e se muda para o outro lado do país. No entanto, antes de sua mudança, Léo e Evie trocam juras de amor e prometem nunca perder contato um com o outro, mas apesar disso, aquela foi a última vez que nossa mocinha teve notícias dele... até que, um dia, depois de oito anos, Evie percebe que está sendo seguida e descobre que seu seguidor é Jake, um amigo de Léo, a quem ele pediu para verificar se, depois de tanto tempo, ela estava bem. Nesse momento nossa mocinha acaba descobrindo que Léo morreu em um acidente de carro, tempos atrás.

Jake e Evie começam a passar algum tempo juntos e a relação dos dois começa a ficar romântica (e hot!). Muitos segredos são revelados e a história dá uma reviravolta e tanto. Tenho que confessar que, apesar de ter gostado do livro desde o início, não era lá muito fã do Jake. Ele dava umas desculpas tão esfarrapadas para a Evie que eu desconfiava muito das intenções dele (apesar dele ser fofo com ela nos outros momentos). Mas no final do livro tudo faz mais sentido e a gente entende as reações dele.

Gostei. Vale a leitura!

sexta-feira, 11 de março de 2016

Rock Chick 01 (Kristen Ashley)


"Indy Savage, filha de policial, boneca do Rock e dona de uma livraria usada, foi apaixonada por Lee Nightingale, uma vez bad boy, agora o homem por trás da Nightingale Investigações, desde que ela tinha cinco anos de idade. Não importa quais esquemas engenhosos Indy usasse para captar a sua atenção, Lee nunca demonstrou interesse e Indy finalmente desistiu. Agora um empregado de Indy, Rosie, perdeu um saco de diamantes e bandidos estão atirando nele. Quando Indy se envolve, Lee é forçado a ajudar. Para complicar as coisas, Lee decidiu que ele está interessado, e Indy decidiu que ela não. Mas ela não consegue manter Lee fora de sua vida quando ela fica atordoada, com gente sendo morta, sequestrada e há carros-bomba explodindo (para não mencionar que ela está encontrando cadáveres). A melhor aposta de Indy é resolver o mistério dos diamantes antes de Lee. O desafio de Lee é manter Indy viva e, ao mesmo tempo, ganhar de volta o seu coração.”

¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•

01. Rock Chick – Indy e Lee.
02. Rock Chick Rescue – Jet e Eddie.
03. Rock Chick Redemption – Roxie e Hank.
04. Rock Chick Renegade – Jules e Vence.
05. RockChick Revenge – Ava e Luke
06. Rock Chick Reckoning – Stella e Mace
07. Rock Chick Regret – Sadie e Hector
08. Rock Chick Revolution – Ally e Ren

Primeira frase do livro: “Até agora eu nunca tinha tido problemas com a lei”.

O livro é Ok, mas devo dizer que esperava mais. Considerando que conta a história do – temido – Lee Nightingale, que a gente já tinha visto nos livros da série Chaos. O Lee é ótimo, mas não se compara ao meu Hop. (suspiros...)

A série conta a história de investigadores/policiais/badasses que trabalham ou são amigos do Lee, que tem uma empresa de segurança (e outros serviços não necessariamente lícitos). Nesse livro 01, além do próprio Lee, somos apresentados a outros personagens que serão protagonistas nos próximos lançamentos.

Talvez por conta da fama do Lee ter chegado a outros livros, eu imaginava ele muito mais bad ass. Não me levem a mal, ele é ótimo, possessivo, protetor, sexy, mas a Rock Chick do livro, a Indy ... aff... não gostei. Ela estragou a leitura para mim, chata, meio inconsequente, flerta automaticamente com todo mundo (não na maldade, mas ainda assim é irritante), mentirosa e incapaz de fazer o que alguém pede. Sem paciência para ela.

Apesar disso, eu ri bastante com as surpresas que apareciam toda vez que eles tentavam ir para a cama juntos. Foi um dos (poucos) momentos divertidos da mocinha. 

Ah! Lembram que em Own the Wind, Shy e Tabby se encontram sem querer em uma cafeteria e, tempos depois, vão lá novamente com o irmão do Shy? É a cafeteria da Indy, mocinha aqui desse livro. Adoro quando uma autora faz referência a personagens (ou nesse caso, lugares) de um livro em outro. eheheheh

Ainda assim, o livro não é ruim. Mas vou ficar na torcida para os próximos serem melhores.