sexta-feira, 22 de julho de 2016

Confess - Colleen Hoover


"Auburn Reed tem toda a sua vida traçada e não há espaço para erros. Mas quando ela entra em um estúdio de arte em Dallas em busca de um emprego, ela não espera sentir uma profunda atração pelo o artista enigmático que trabalha lá, Owen Gentry. Pela primeira vez Auburn assume um risco e coloca seu coração no controle, apenas para descobrir que Owen também tem segredos escuros. A magnitude de seu passado ameaça destruir tudo que é importante para Auburn, e a única maneira de manter sua vida nos trilhos é cortar Owen dela. A última coisa Owen quer é perder Auburn, mas ele parece não conseguir convencê-la de que a verdade às vezes é tão subjetiva quanto a arte. Tudo o que ele teria de fazer para salvar seu relacionamento é confessar. Mas, neste caso, a confissão poderia ser muito mais destrutiva do que o pecado atual”.


¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•

Mais um livro da Collen Hoover que eu gosto e recomendo! Não só os enredos são sempre surpreendentes, mas a escrita dela te deixa apegada ao livro, sério. Eu não conseguia parar de ler!

Auburn é uma personagem facinante, cheia de histórias e bagagens, mas nem por isso menos sonhadora. E a gente vai torcendo por ela a cada página. Nosso mocinho, Owen, devo confessar que me deixou um pouco intrigada no início, sabe aquele tipo de mocinho que a gente não se apaixona logo de cara, logo que ele aparece no livro, mas vai se encantando pouco a pouco? É ele. Não é aquele mocinho arrebatador do jeito que eu gosto, mas Owen acaba conquistando a gente!.

Nossos mocinhos tem muito em comum (sendo que algumas dessas similaridades, eu não vou contar aqui para não acabar estragando as surpresas), mas os dois têm menos de 30 anos e uma história de perdas, o que faz com que eles intuitivamente se entendam de cara. Eles se conhecem quando, ao passar na frente de um estúdio, a Auburn percebe que ele é  coberto de confissão de pessoas anônimas. Eu achei tão surreal (e fantástica!) essa ideia do Owen. Ele é artista plástico (pintor, basicamente) e na frente do estúdio dele, há uma caixa de confissões. Qualquer pessoa que estiver passando, pode simplesmente anotar num pedaço de papel uma confissão e jogar no estúdio por uma janelinha. Todas as pinturas do Owen são inspiradas por alguma dessas confissões. Legal, né? E no livro, quando a Colleen faz referencia a alguma pintura do mocinho, ela traz o desenho da pintura. Fez com que eu me sentisse mais aproxima da história. Gostei muito! 

Bom, nossos mocinhos se encontram quando o Owen precisa de uma recepcionista para sua exposição e acaba contratando a Auburn. Eles vão desenvolvendo uma amizade que rapidamente se converte em romance, mas muiiiiiitas coisas vão acontecer. Vocês vão ver que o enredo é forte desde o início e é cheio de revelações.

Vale a leitura!
V.

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Série Chaos 03 - Ride Steady Inside (Kristen Ashley)


"Um dia Carissa Teodoro já acreditou em finais felizes. Dinheiro, casamento, maternidade: tudo veio fácil --- até que ela acordou para a feia realisdade sobre seu príncipe encantado. Agora uma mãe solteira lutando até para trocar um pneu furado, Carissa pondera seus erros enquanto um cavaleiro vagamente familiar vai em seu socorro, montado em uma tonelada de cavalos de potência.
No ensino médio, Carson Steele era um garoto solitário que colocou Carissa em um pedestal onde ela ficou muito além de seu alcance. Hoje, ele é o biker conhecido apenas como Joker. Ir ao socorro de Carissa é irresistível, saber o que fazer com ela é uma história diferente. Uma boa garota como Carissa seria um ajuste improvável com o Chaos Motorcycle Club. Agora que os segredos do Joker serão revelados e uma ameaça externa comprometerá o clube, Joker deve decidir se vai ficar constante com Carissa --- ou ir embora para sempre..."

¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•

01. Own the Wind – Tabby e Shy.
02. Fire Inside – Lanie e Hop.
03. Ride Steady – Clarissa e Joker.
04. Walk Through Fire – Millie e High.

O livro começa assim: “Depois de ser algemado por seu pai, a cabeça de Carson Steele bateu no canto da parede, perto da geladeira”.

Vamos começar explicando essa primeira frase do livro, pois a infância/adolescência de Carson são muito importantes para entender a postura dele em todos os seus relacionamentos, seja com a Carrie, seja com o filho dela ou com o Chaos MC. (Ah, sim... Carson é o Joker, aquele motoqueiro que ganhou esse apelido porque dificilmente sorri ou brinca com os outros). Criado apelas pelo pai alcoólatra e violento, nosso mocinho sofreu bastante, e por conta disso, passava muito tempo fora de casa. Ele costumava passar horas observando um clube de motoqueiros (Sim, o Chaos!), e tem uma lembrança muito viva de um motoqueiro pai ensinando fundamentos de mecânica ao filho (caso você não tenha desconfiado, Tack e Rush). Isso, e o fato dele ser um desenhista incrível, o levaram a ter como plano de carreira, estudar mecânica e design de automóveis.

Carson e Carissa se conheceram na escola. Ela era super popular e ele era mais na dele. Pra Carson, Carrie era inalcançável, não apenas por ela ser muito bonita, mas por ela ter qualidades que não são esperadas em alguém com a popularidade dela; atenciosa e nada afetada. Eles acabam perdendo o contato quando Carson vai embora da cidade, mas não sem antes fazer um desenho dela e lhe dar de presente.

Acontece que a vida não foi como Carrie esperava. Ela casou com o namoradinho do colégio, teve um filho e acabou se divorciando... o ex-marido é um fanfarrão e faz de tudo para tornar a vida dela mais difícil, inclusive iniciar uma batalha jurídica para tomar a guarda do Travis, filho (fofíssimo) pequeno deles.

É nesse contexto que Carrie e Carson se reencontram, quando ela está levando o filho para a casa do pai e o pneu do seu carro fura no meio da estrada. Um “misterioso“ motoqueiro desce para ajudá-la e depois de trocar o pneu, lhe entrega um cartão de visitas, dizendo que se ela levar o carro dela na oficina dele, ele vai conseguir um super desconto. Claro que estamos falando do nosso mocinho, que não foi reconhecido pela Carrie, principalmente por conta dos cabelos compridos e da barba. Adoro o tom que a KA imprime no livro nessa parte ... a gente fica na expectativa de saber quando a Carrie vai descobrir que ela já conhecia aquele motoqueiro.

Bom, a história vai se desenvolvendo a partir desse encontro – e dos outros – que eles têm. É uma relação muito doce, muito pura, que eles vão criando, sabem? Mas com muitos problemas a serem superados. Sério, eu ficava com muita pena da Carissa o tempo todo ... é sofrível, mas o Travis dá um ar de fofurice à história, sempre pulando para o colo do Joker e puxando a barba dele.

Vale a leitura!


sexta-feira, 17 de junho de 2016

Rock Chick 03 - Redemption (Kristen Ashley)

"Roxie está fugindo de um ex-namorado perseguidor, que não aceita o fim do relacionamento. Ela não pensa em se envolver com ninguém, mas quando seus olhos caem sobre Hank ... Roxie tenta mantê-lo a uma distância segura, mas Hank quer ficar mais perto (tipo, muito mais perto). Quanto mais os problemas de Roxie se intensificam, mais Hank quer ajudar, mas Roxie acha que ela só atrai problemas e que o Good Boy Hank, merece alguém melhor. O problema é que ninguém concorda com ela, especialmente sua louca hippie melhor amiga – Annette - e seus pais - Herb e Trish.  Durante todo tempo, Hank tenta convencê-la de que ela realmente quer ficar com ele e, juntamente com a Nightingale Investigações, faz de tudo para mantê-la à salvo.

¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•

01. Rock Chick – Indy e Lee.
02. RockChick Rescue – Jet e Eddie.
03. Rock Chick Redemption – Roxie e Hank.
04. Rock Chick Renegade – Jules e Vence.
05. Rock Chick Revenge – Ava e Luke
06. Rock Chick Reckoning – Stella e Mace
07. Rock Chick Regret – Sadie e Hector
08. Rock Chick Revolution – Ally e Ren

 Primeira frase do livro: “ Aconteceu duas vezes comigo... amor à primeira vista“


Quanto mais eu leio essa série, mais eu me divirto e me apaixono pelos personagens!

Finalmente conhecemos a história de Hank Nightingale, o bom moço da série que, apesar disso, mantém o mesmo padrão dos outros mocinhos: seguro de si, protetor, duro, forte e consegue criar uma máscara de frieza sempre que necessário. Roxie é uma mocinha sem afetação, que namorou por muitos anos com um picareta. Decidida a dar um novo rumo à sua vida, Roxie terminou o namoro com ele váaaarias vezes, chegou a mudar de cidade, mas ele sempre ia atrás dela e a encontrava. Dessa vez ela vai para Denver, encontrar com seu tio (ninguém menos que o maluco do Tex!) ... e encontra Hank! A atração entre eles é imediata e a química é das melhores. Apesar disso, a Roxie mantém distância, pois ela se acha “pouco“ pra ele, ela acha que sua capacidade de atrair problemas não combina com a vida “normal“ que Hank leva/merece levar. Esse tipo de postura meio que me irrita nas mocinhas Rock Chick, elas sempre “fazem doce“, sempre se afastam, mesmo assumindo que estão envolvidas. Enfim ... das três mocinhas da série, a Roxie é a mais legal, então eu relevo.

Roxie acaba sendo encontrada pelo Billy e sequestrada. O Clube do SouTudoDeBomGostosoEHot  A Nightingale Investigações vai atrás dela e Mace consegue resgatá-la, quando ela está amordaçada e presa a uma pia de banheiro. Hank (ou Whisky, como a Roxie o chama) começa uma caçada atrás de Billy mas, um mal entendido acaba fazendo ele achar que a Roxie ainda é apaixonada pelo Billy e se afasta. Aí, quando ele se afasta, a Roxie sente falta e fica se questionando sobre a distância do Hank.

Vale a pena ouvir duas músicas que são citadas no livro: (1) Because the Night, que a Roxie canta na cama, ao lado do Hank, pensando que ele está dormindo; e (2) She’s the One, que o Hank cita, dizendo para a Roxie que ela é a garota da música.

O livro segue o fluxo normal da série, mocinho Hot, protetor e valente, mocinha que precisa de ajuda, Rock Chickies se envolvendo na história, caçada a alguém que quer fazer mal à mocinha, muita risada e muita loucura no meio da história. Ah! E claro, tensão sexual e cenas quentes o tempo todo!

Considerando os três livros da série, esse sem dúvida, é o melhor, Vale a leitura!