sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Série Slammed (Colleen Hoover)


"Após a inesperada morte de seu pai, Layken é forçada a ser forte tanto pela mãe e pelo irmão mais novo. Ela aparece resistente e tenaz, mas por dentro está perdendo a esperança. É aí que entra Will Cooper: o atraente vizinho, com uma paixão intrigante por poesia e um senso de humor único. Poucos dias depois que eles se conhecem, Will e Layken formam uma conexão emocional intensa, deixando Layken com um renovado senso de esperança. Não muito tempo depois de um intenso primeiro encontro, uma revelação chocante obriga seu novo relacionamento a uma parada súbita. Interações diárias tornam-se incrivelmente dolorosas e eles lutam para encontrar um equilíbrio entre os sentimentos que eles sentem e o segredo que os mantém separados”.

¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•

Essa é uma série de três livros sobre o mesmo casal, o que vou condessar, acabou tornando a história chata. Enquanto o livro um foi maravilhoso e eu não conseguia parar de ler, o segundo foi super forçado e eu tive que me obrigar a terminar a história. Não vou mentir, só li dez páginas do terceiro e desisti. L Então, a resenha vai ser só do livro 1, certo? Se alguém tiver lido os outros e quiser mandar a resenha, eu posto aqui. :-p


Mas vamos lá. Layken é uma jovem de dezoito anos que tem que se mudar para outro estado com a mãe e o irmão, após a morte do pai. Lá, ela conhece o vizinho Will e a sintonia é imediata. Eles saem juntos, mas uma revelação vai impedir que eles continuem com o romance. O livro é muito legal, porque a gente fica torcendo para eles se entenderem, ao mesmo tempo que a gente sabe que eles não podem. Eu vibrava a cada vez que o Will tentava disfarçar o ciúme, mas não conseguia. A história vai te prendendo do início ao fim, cheia de dramas e de revelações.

O problema desse livro um, para mim, é recorrente nos livros da Colleen Hoover. Ela falou tanto e construiu tão bem os problemas dos personagens, mas os resolveu rapidinho. Sério, quando eles se entendem o livro acaba. Não sei quanto a vocês, mas eu gosto de saber o que acontece com os personagens depois que “tudo fica bem“.

Vale a leitura!
V.


sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Série Chaos 04 - Walk Through Fire (Kristen Ashley)



"Millie Cruz sabe o que é queimar por alguém. Ela era jovem e selvagem e ele era feroz e ainda mais selvagem, um motociclista Chaos que fez seu coração bater. Eles se apaixonaram à primeira vista e a vida era boa, até que ela soube que não poderia ser a mulher que ele precisava e não teve escolha a não ser ir embora. Vinte anos depois, Millie revive um desejo que ela simplesmente não pode ignorar. E desta vez, ela não vai perdê-lo. . . Bad boy Logan " High" Judd teve sua quota de problemas com a lei. No entanto, uma bela mulher que ele quebrou esse ciclo. Depois de terminar um casamento sem amor, High fica chocado quando seu verdadeiro amor caminha de volta para sua vida. Millie ainda é linda, mas ela é apenas um fantasma de seu antigo eu. High está intrigado com a mudança, mas ele não quer se queimar novamente. Enquanto High tenta se vingar pela traição de Millie, ele vai jogar tudo pra cima de novo quando ele percebe o quão Millie caminhou através do fogo por ele”.
¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•

01. Own the Wind – Tabby e Shy.
02. Fire Inside – Lanie e Hop.
03. Ride Steady – Clarissa e Joker.
04. Walk Through Fire – Millie e High.

Primeira frase do livro: “Eu deveria pegar uma salada.”.

Kristen Ashley sempre se superando. Quando eu sei que foi lançado algum livro novo da série Chaos, eu para qualquer livro que esteja lendo. Essa séria é prioridade literária na minha vida! Dessa vez conhecemos a história de Logan (High) e Millie, que foram namorados vinte anos atrás, até que ela terminou tudo sem maiores explicações. Ele ficou arrasado e nunca se recuperou de verdade...

... até que um dia, na fila do caixa, ela ouve High no telefone falando divórcio e filhos e tudo muda... ela vai atrás dele e tenta recuperar o tempo perdido, aí eles começam uma relação estranha (mas hot!), onde nenhum dos dois quer se envolver romanticamente.

Claro que ele não confia mais nela e os irmãos do Chaos a desprezam totalmente. Sério, a cena do show (do Hop) é de cortar o coração (se você quiser ouvir a música, é essa aqui!). Só que quando finalmente eles se entendem (e é revelado o motivo pelo qual nossos mocinhos se separaram no passado), a Millie tem que conquistar também as filhas do High: Cleo e Zadie. Cleo, a mais velha, é a “menininha do pai“, faz tudo para agradar o High e percebe logo o quanto a Millie é apaixonada por ele, o que faz com que elas se deem bem. Mas a Zadie ... gente, que menininha difícil. Sério, eu ficava com pena da Millie toda vez que ela tinha que encontrar a pequena. Mas no final tudo dá certo e de quebra a gente tem uma pitada do próximo livro, que provavelmente será sobre o Hound.

Se você estiver procurando um livro romântico, hot, cheio de drama e surpresas, é esse! Aliás, se você acompanha esse modesto blog, já deve estar devorando a série, né?

Vale a leitura!


sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Rock Chick 04 - Renegade (Kristen Ashley)


"Jules tem contas a acertar com os traficantes de Denver e Vance tornou sua missão que Jules não será morta enquanto ela estiver sob sua vigilância, mas Jules não tem tempo para romance, ela está muito ocupada salvando o mundo... As Rock Chicks da Livraria Fortnum se envolvem para dar aconselhamento e orientação romântica, nenhum dos quais Jules aceita a princípio, enquanto a Nightingale Investigações resolve adotar Jules como um dos seus próprios. Mas Jules deixou alguns bandidos bastante irritados e um deles resolve se dedicadar a colocá-la fora de combate. Ao mesmo tempo, Jules e Vance aprendem o verdadeiro significado da palavra “lar“, mas uma vez que encontram essa preciosidade que eles têm procurado por toda a sua vida, vão conseguir sobreviver?”.

¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•

01. Rock Chick – Indy e Lee.
02. RockChick Rescue – Jet e Eddie.
03. Rock Chick Redemption – Roxie e Hank.
04. Rock Chick Renegade – Jules e Vence.
05. Rock Chick Revenge – Ava e Luke
06. Rock Chick Reckoning – Stella e Mace
07. Rock Chick Regret – Sadie e Hector
08. Rock Chick Revolution – Ally e Ren

Primeira frase do livro: “Bem, eu imaginei que eventualmente eu chegaria a esta situação“.

Um conselho a todas vocês:



Pensem num enredo que te prende o tempo todo! O livro é sexy, divertido, romântico e cheio de ação!

Para quem está lendo a série na ordem certa (sugiro muito que você faça isso), no finalzinho do livro 03, a gente já teve uma brechinha do que estava por fim. Confesso que, naquele momento, não pensei que fosse gostar do livro. Pensei: “Uma Rock Chick que é uma espécie de justiceira e sai caçando bad boys ela mesma”? Ainda bem que eu estava enganada, pq a Jules é até agora, minha mocinha favorita!

A história dela, pelo menos o início, se mistura um pouco com a história da própria autora. Juliet desde pequena foi morar com a avó e com irmã caçula da mãe, que acabou virando uma espécie de irmã/madrasta. Quando a “tia Reba“ faleceu, a única família que a Jules tinha era o viúvo da tia, Nick. Jules acabou se tornando assistente social e trabalha em um abrigo que cuida de crianças abandonadas. Há algum tempo, por conta do assassinato de um dos meninos do abrigo, que tinha se envolvido com um traficante da região, Jules resolver “fazer justiça com as próprias mãos“ e se tornou “The Law“, uma espécie de versão feminina do Hot Bunch da Nightingale Investigações, só que por motivos altruístas, não pelo dinheiro. Foi por isso que a gente viu, no livro 03, a Jules saindo do carro e atirando em um cara. Aliás, é por conta desse episódio que ela e Vance se envolvem, já que ele acaba sendo alocado para ficar de olho na ”Law”. Claro que, considerando que esse é um livro da série Rock Chick, a vida da Jules fica em perigo e, para protegê-la, Vance não vai medir esforços.



Nosso mocinho, por outro lado, não teve uma vida fácil também. Foi expulso de casa cedo, por não aceitar a violência que o pai cometia contra sua mãe, morou nas ruas, se envolveu com drogas e se tornou uma pessoa fechada. Cada atitude de cuidado e de carinho que a Jules tem com ele, vai fazendo ele se sentir querido e assim eles vão se envolvendo. Fofos! Mas claro, como eu todos os livros da série, a mocinha coloca tanta dificuldade para o relacionamento dar certo, que chega a dar raiva (mas só um pouquinho!). Pense em como eu fiquei com o coração apertadinho na cena da festa de aniversário dela ...

Mas em outros momentos eu também ri muito... são diversas cenas engraçadas e embaraçosas! As Rock Chick, preparando a Jules para o encontro dela com o Vance, ela abrindo os sentimentos dela sobre ele, sem saber que a conversa toda estava sendo vista e gravada na sala de comando da Nightingale Investigações. Tempos depois, Vance disse a ela: “A conversa sobre perder a virgindade, em sua sala de estar, foi tema de conversa entre os caras durante dias. Mace gravou e passou para toda a equipe”. Eu ri! Outra cena engraçada foi a Jules, achando que tinha morrido, perguntava ao Vance se as “asas de anjo“ dela eram bonitas. Mais uma vez, Kristen Ashley me arrancou gargalhadas!

Muitas cenas com o Luke também, mocinho do próximo livro, ao mesmo tempo que estou louca para ler o livro dele, não gostei das cenas dele enquanto o Vance estava viajando (vamos deixar assim, para que eu não cometa nenhum spoiler). Não gostei mesmo! Mas passou. O resto do livro compensa e muito!


Vale a leitura!

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Série I-Team 04 - Naked Edge (Pamela Clare)


"No dia que a jornalista, descendente de índios navajos, Katherine James conheceu Gabriel Rossiter, a terra, literalmente, desabou sob seus pés. Quase morta em um deslizamento de rochas durante uma caminhada, sua vida nas mãos do policial ambiental. Embora ela não pôde esquecê-lo, achou que nunca fosse vê-lo novamente, mas quando alguns policiais invadem uma cerimônia indígena, jogando ela e seus amigos para fora de terras que eles consideram sagrada, ela reconhece Gabe vindo novamente em seu resgate.

Gabe há muito tempo jurou que não voltaria a se apaixonar por uma mulher, nem mesmo uma com longos cabelos escuros e olhos grandes que parecem ver por através dele. Mas a partir do momento em que ele vê pela primeira vez Kat, a atração que sente é inegável. Horrorizado com o que viu outros policiais fazendo, ele está determinado a chegar ao fundo dos acontecimentos para manter Kat segura. Mas fazer perguntas pode ser perigoso, quase tão perigoso quanto arriscar seu coração. E logo Kat e paixão de Gabriel pela verdade e o relacionamento entre eles, os torna alvos para aqueles que fariam qualquer coisa por poder e riqueza.

¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•

01. Extreme Exposure – Kara e Reece
02. Hard Evidence – Tessa e Julian
03.Unlawful Contact – Sophie e Marc
04. Naked Edge – Katherine e Gabriel
05. Breaking Point – Natalie e Zach
06.Striking Distance – Laura e Javier
07. Seduction Game – não lançado

O livro começa assim: “O coiote apareceu do nada”.

Continuando a série com o mesmo padrão alto estabelecido pelos outros livros. Nesse, conhecemos a história de Kat e Gabe, que se conhecem logo no início da história, quando ela cai de um penhasco e Gabe está por perto para salvá-la. Tempos depois eles se reencontram, quando alguns policiais interrompem uma cerimônia religiosa indígena e Gabe, que é guarda florestal, vem ajudar os partícipes da cerimônia e vê a mulher que ele salvou e nunca esqueceu (nada romântico até agora, certo? Não é como se ele já estivesse apaixonado, é mais curiosidade e um leve interesse). Como boa jornalista, Kat acaba descobrindo que tem alguém por trás da interrupção da cerimônia, que quer fazer com que os nativos americanos se afastem daquele lugar. Gabe, claro, se prontifica para ajudá-la.

Como Kat é meio navajo, Pamela Clare usa palavras e tradições indígenas em vários momentos do livro, o que nos leva numa viagem cultural riquíssima! Adorei! Essa cultura está impregnada no comportamento de Kat, que, filha de mãe indígena e pai branco, sempre se sentiu “entre dois mundos“. A mãe de Kat foi seduzida e abandonada depois de grávida, o que fez nossa mocinha decidir que ela se manteria virgem até o casamento.

Gabe é muito diferente do tipo de homem que Kate imagina como marido e ele deixa isso claro desde o início, quando declara que não se relaciona a sério com ninguém, apenas coleciona aventuras sexuais. O enredo vai se desenvolvendo a partir da tensão sexual que se instala entre eles, do passado de Gabe - que vem à tona e, como em todos os livros da série, da investigação jornalística sobre o caso em questão.


Vale a leitura!

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Confess - Colleen Hoover


"Auburn Reed tem toda a sua vida traçada e não há espaço para erros. Mas quando ela entra em um estúdio de arte em Dallas em busca de um emprego, ela não espera sentir uma profunda atração pelo o artista enigmático que trabalha lá, Owen Gentry. Pela primeira vez Auburn assume um risco e coloca seu coração no controle, apenas para descobrir que Owen também tem segredos escuros. A magnitude de seu passado ameaça destruir tudo que é importante para Auburn, e a única maneira de manter sua vida nos trilhos é cortar Owen dela. A última coisa Owen quer é perder Auburn, mas ele parece não conseguir convencê-la de que a verdade às vezes é tão subjetiva quanto a arte. Tudo o que ele teria de fazer para salvar seu relacionamento é confessar. Mas, neste caso, a confissão poderia ser muito mais destrutiva do que o pecado atual”.


¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•

Mais um livro da Collen Hoover que eu gosto e recomendo! Não só os enredos são sempre surpreendentes, mas a escrita dela te deixa apegada ao livro, sério. Eu não conseguia parar de ler!

Auburn é uma personagem facinante, cheia de histórias e bagagens, mas nem por isso menos sonhadora. E a gente vai torcendo por ela a cada página. Nosso mocinho, Owen, devo confessar que me deixou um pouco intrigada no início, sabe aquele tipo de mocinho que a gente não se apaixona logo de cara, logo que ele aparece no livro, mas vai se encantando pouco a pouco? É ele. Não é aquele mocinho arrebatador do jeito que eu gosto, mas Owen acaba conquistando a gente!.

Nossos mocinhos tem muito em comum (sendo que algumas dessas similaridades, eu não vou contar aqui para não acabar estragando as surpresas), mas os dois têm menos de 30 anos e uma história de perdas, o que faz com que eles intuitivamente se entendam de cara. Eles se conhecem quando, ao passar na frente de um estúdio, a Auburn percebe que ele é  coberto de confissão de pessoas anônimas. Eu achei tão surreal (e fantástica!) essa ideia do Owen. Ele é artista plástico (pintor, basicamente) e na frente do estúdio dele, há uma caixa de confissões. Qualquer pessoa que estiver passando, pode simplesmente anotar num pedaço de papel uma confissão e jogar no estúdio por uma janelinha. Todas as pinturas do Owen são inspiradas por alguma dessas confissões. Legal, né? E no livro, quando a Colleen faz referencia a alguma pintura do mocinho, ela traz o desenho da pintura. Fez com que eu me sentisse mais aproxima da história. Gostei muito! 

Bom, nossos mocinhos se encontram quando o Owen precisa de uma recepcionista para sua exposição e acaba contratando a Auburn. Eles vão desenvolvendo uma amizade que rapidamente se converte em romance, mas muiiiiiitas coisas vão acontecer. Vocês vão ver que o enredo é forte desde o início e é cheio de revelações.

Vale a leitura!
V.